terça-feira, 18 de janeiro de 2011

Bem interessante:

Fonte: Fernanda Realy


Um homem rico estava muito mal, agonizando. Pediu papel e caneta. Escreveu assim:

'Deixo meus bens a minha irmã não a meu sobrinho jamais será paga a conta do padeiro nada dou aos pobres. '

Morreu antes de fazer a pontuação. A quem deixava a fortuna? Eram quatro concorrentes.


1. A irmã fez a seguinte pontuação:

Deixo meus bens à minha irmã. Não a meu sobrinho. Jamais será paga a conta do padeiro. Nada dou aos pobres.

2. O sobrinho chegou em seguida. Pontuou assim o escrito:

Deixo meus bens à minha irmã? Não! A meu sobrinho. Jamais será paga a conta do padeiro. Nada dou aos pobres.

3. O padeiro pediu cópia do original. Puxou a brasa pra sardinha dele:

Deixo meus bens à minha irmã? Não! A meu sobrinho? Jamais! Será paga a conta do padeiro. Nada dou aos pobres.


4. Aí, chegaram os descamisados da cidade. Um deles, sabido, fez esta interpretação:

Deixo meus bens à minha irmã? Não! A meu sobrinho? Jamais! Será paga a conta do padeiro? Nada! Dou aos pobres.


Moral da história:

A vida pode ser interpretada e vivida de diversas maneiras. Somos nós que fazemos sua pontuação. E isso faz toda a diferença.

3 comentários:

  1. Porque sumiu, menina? Preguiça de atualizar os post? rs.
    Beijos e um ótimo final de semana.

    ResponderExcluir
  2. Cadê vc, Carmem. Apareça pois estás fazendo falta. Bjs

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário, ficarei feliz em interagir com você.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Visualizações de página do mês passado